Denisol.WordPress

FAQ yourself

Posted in Londres, Vida by denisol on agosto 25, 2008
Londres © Denisol

Ok, vamos lá. O tema da vez é “trabalho”.

Quero trabalhar em Londres, mas meu inglês é meio “Seu Creysson”. Tenho alguma chance?

A maior parte das pessoas nessa situação vêm pra cá estudar, e trabalhar para ajudar nos custos. Pessoas com visto de estudante têm o direito de trabalhar até 20 horas/semana. Os empregos geralmente são como faxineiro, garçonete, coisas do tipo.

Falar inglês não é um problema para mim, mas não tenho passaporte europeu. Posso trabalhar na Inglaterra?

Brasileiros (como eu) que não possuem passaporte europeu encontram diversas barreiras na hora de emigrar para a Europa. No caso do Reino Unido, existem dois jeitos de se trabalhar legalmente:

i) Obtendo um Work Permit: o work permit é providenciado pelo seu empregador. Nesse caso, você precisa estar empregado antes de deixar o Brasil.

ii) Obtendo o Highly Skilled Visa (que agora chama-se Tier 1): apesar de ter as portas fechadas para a imigração ilegal, o Reino Unido incentiva a imigração de pessoas altamente qualificadas. O sistema, baseado em pontos, dá direito a um visto que permite que você trabalhe sem a necessidade de um work permit. Esse visto também precisa ser obtido no Brasil.

Eu tenho passaporte europeu. Quais são as chances d’eu conseguir um bom emprego aí?

As chances são as mesmas que você tem de obter um bom emprego no Brasil. Somente ter o passaporte europeu não é garantia de que você consiga um bom emprego, e sim garantia que você possa trabalhar legalmente, sem a necessidade de um work permit. Já vi (muita) gente que, mesmo com passaporte europeu, frustrou-se na busca por um emprego e voltou para o Brasil.

O meu marido/esposa recebeu uma oferta de trabalho em Londres. Vou poder trabalhar?

Of course, my horse. Os direitos do seu cônjuge automaticamente se extendem a você.

Vale a pena trabalhar em Londres?

Essa é uma pergunta muito difícil, que, na minha opinião, envolve muitas variáveis, como: carreira, salário, ambiente, família, amigos…

Muitas pessoas vêm trabalhar ilegalmente em Londres na esperança de uma vida melhor. A realidade que essas pessoas encontram é uma jornada de mais de 12 horas de trabalho diário e um salário que mal dá para pagar as contas, quanto mais mandar dinheiro para a família que ficou no Brasil…

Viver longe de casa (no caso, Brasil) é muito difícil. Saudades, sobrinhos crescendo, nossos pais ficando mais velhos, e a gente longe, deixando de viver tudo isso. Em compensação há o amadurecimento, o convívio com pessoas incríveis (das mais diversas origens), e a experiêcia cultural (que jamais seria possível no Brasil).

6 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Antonio said, on agosto 25, 2008 at 12:32 pm

    Bacana isso que você vem escrevendo sobre ir pra fora do país Dê. Muita gente tem a ilusão de que é só mamata sair daqui, é legal você colocar mais como é a realidade mesmo….

  2. falcao007 said, on agosto 25, 2008 at 3:58 pm

    É que raramente quem sai conta a verdade, dah o braço a torcer de que a vida é dura, só chega aqui no Brasil contando vantagem, que o Brasil é uma merda e tal’s. É bom pra ver que nem todos omitem os fatos.

  3. edugiansante said, on agosto 25, 2008 at 5:03 pm

    De, nao sabia que conjugue tem os mesmos direitos!

    Tem uma terceira situacao, que foi a minha:

    Voce vem como estudante, e tenta arrumar um emprego na área, como qualquer outro. Caso gostem de voce, eles podem te “patrocinar” (traducao literal para sponsor) e arranjar o work permit. Pra isso, eles precisam provar que em 1 mes anunciando a sua vaga, nao conseguiram nenhum profissional europeu qualificado para o job.

    =)

  4. Denise Neves Santos said, on agosto 25, 2008 at 7:30 pm

    Edu, na boa, isso só se for na Irlanda. NUNCA vi estudante de curso de ingles conseguir work permit aqui. Sem visto as pessoas nem te entrevistam (existem imposicoes legais) a nao ser que seja para cargos temporarios, meio-periodo. Ja estudantes de cursos de pos-graduacao enfrentam outra realidade, principalmente estudantes de boas escolas como London School of Economics e London Business School.

  5. Beth Q. said, on agosto 25, 2008 at 9:25 pm

    Acho super válido uma pessoa jovem, em plena atividade física e laborial, sair do lugar onde nasceu e conhecer melhor a vida. Tanto faz se o emprego for aí no exterior, como no próprio Brasil.
    Não aguento ouvir rapaizada dizendo que nao aceitou um trabalho por exemplo em Goiânia, para ganhar muito bem e no início de carreira porque não pode morar longe de uma grande capital como o Rio ou Sampa. Isso é ridículo!
    Mas, se for nas “Oropa” (eu sou meio seu Craysson) melhor ainda, pois a bagagem de retorno será muito maior.
    Ah, meus 20 e poucos anos!!!!!! hahaha
    beijo carioca

  6. barbrinha said, on agosto 26, 2008 at 9:30 am

    Gostei do “of course, my horse”….eu sempre usava isso…kkkkkkk…..Ai as regras sai bem claras neh?

    Como o tiulo do post era o mesmo do antigo, pensei que vc estava longe de novo….heheheh

    Beijos e fiquem com Deus


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: