Denisol.WordPress

Londres x São Paulo – transporte público e assuntos afins

Posted in Brasil, Londres, Vida by denisol on julho 30, 2008
JC no metrô © Denisol

O comentário do Luisão no meu post sobre Dubai me fez pensar sobre transporte público, em Dubai, em Londres, em São Paulo…

Já é sabido que o paulistano adora criticar o trânsito. Cada um tem a sua teoria para determinar a origem do problema. Quase todas estão corretas, porém algumas me incomodam. Por exemplo:

Teoria 1:A culpa é das concessionárias e bancos que facilitaram o financiamento, fazendo com que mais pessoas possuam carro e agravem o problema do trânsito”: esse comentário me revolta por vários motivos, mas principalmente pelo nazismo que faz com que as pessoas (de classe média-alta) não queiram/aceitem que pessoas de uma camada social mais baixa tenham acesso/direito para comprar um carro novo. O fato de mais pessoas terem acesso a financiamentos é uma de nossas maiores conquistas sociais dos últimos anos.

Trânsito e chuva em Sampa © Denisol

Teoria 2:A culpa é da escassez de transporte público”: não acho que São Paulo tenha a mais completa rede de transporte público do mundo (estamos um pouco longe disso), porém existe uma rede de transportes que funciona. Sim, funciona. As pessoas que sofrem com a falta de acesso são justamente aquelas que não podem nem financiar um carro, e moram na periferia.

A grande maioria dos meus amigos (que dizem isso) moram perto de algum metrô. E pior: trabalham perto de algum metrô.

Quando as pessoas vêm passear pela Europa, acham tudo lindo, maravilhoso. Como diz o ditado, santo de casa não faz milagre. Assim sendo, vou listar aqui umas “verdades” sobre o transporte público em Londres para o conterrâneos pararem de reclamar e perceberem que a solução desse problema depende muito mais do estilo de vida que adotamos para nós do que de governantes, banqueiros e empresários.

WaterlooWaterloo © Denisol
  1. Aqui também não pode beber e dirigir. E o metrô fecha meia-noite. Assim, somos obrigados a ir para a balada 18h00, para voltarmos para casa antes do metrô fechar. Em Londres existem linhas de ônibus que circulam durante a noite, mas elas estão longe de cobrir a cidade inteira. Quem mora longe e vai para a balada, chega a desembolsar até £150 em uma corrida de taxi de volta pra casa.
  2. O metrô de Londres também é lotado no horário de pico. Muitas vezes fiquei mais de 20 minutos na plataforma sem conseguir entrar em um trem, de tão lotado. Quer evitar horário de pico? Pegue o metrô mais cedo, ou vá a pé, ou acorde 1 hora mais cedo para encarar o busão.
  3. É muito bonito pensar que todos os londrinos têm uma estação de metrô a 30 metros da porta de casa. De fato, no centro não se anda mais de 1km até uma estação. Supondo que (bem) mais da metade da população não mora no centro, haja pé (e baldeação) para se chegar aos lugares. Aqui não se chega em nenhum lugar em menos de 40 minutos.

Não gosto de admitir, mas percebo que as pessoas em São Paulo querem mais transporte público para que as pessoas mais simples o utilizem e assim o trânsito fique livre para que eles, privilegiados, possam dirigir tranquilamente pelas ruas. Eu por muitos anos dirigi em SP, mas o último ano e meio em que vivi na capital, fiz questão de não possuir carro. E descobri que sim, é possível morar no Jardim Marajoara, trabalhar na Lapa e estudar na Consolação, tudo de transporte público (e algumas caronas de vez em quando porque ninguém é de ferro). Bem, se eu consegui, você também consegue.

* Antes que alguém comece a me xingar, eu sei que algumas rotas ainda são impossíveis, como por exemplo morar em qualquer lugar do planeta (que não Alphaville) e trabalhar em Alphaville.

10 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. falcao007 said, on julho 30, 2008 at 8:31 pm

    Eu só reclamo pela falta de Metrô, acho o Metrô de São Paulo pequeno, agora ônibus não posso reclamar tem uma infinidade de linhas e que cobrem a cidade inteira, e algumas poucas linhas 24 horas, aumentou o número de linhas justamente pela questão da lei seca, outra questão com relação ao Metrô, é que não resolve aumentar simplesmente uma linha, e sim criar mais interligações, um exemplo é o trem da marginal, que agora vai até Interlagos, antes ia só até Jurubatuba (Shopping SP Market), agora ele vive muito mais cheio que antes. Eu moro em Taboão da Serra e já me acostumei perder em média 3 horas e meia do meu dia no Trânsito, andar de carro é caro, pois aqui em São Paulo, como alguns sabem deixar o carro na rua é risco, então paga-se uma pequena fortuna com estacionamento e combustível, tudo bem alguns vão dizer que agora existe carro flex e que o álcool é mais barato, (aliás isso é bom assunto para um outro post), então ando de ônibus e vou vivendo, eu também passei por isso de morar em um lugar (Taboão da Serra), trabalhar em Santo Amaro e finalizar o dia na Consolação , quando era bom Maria Antônia. É só melhorar o Metrô que o transporte de São Paulo vai mudar e muito.

  2. Thiago Reimao said, on julho 30, 2008 at 9:33 pm

    Denise, com relação ao Metrô, discordo de vc.

    A primeira linha de Metrô em Londres é do século retrasado. Em Buenos Aires, é de 1910. Em São Paulo, cidade que é maior que Londres + Buenos Aires juntas, apenas 1970.

    Temos menos de 50 km de trilhos de metro. Na Cidade do México, são mais de 200. Isso pra não falar em Seul, Tókio, que é covardia…

    Outro ponto é o Rodoanel. Como ainda não temos um rodoanel? Estive em Roma recentemente e, mesmo não podendo mexer em nada pq tudo é relíquia de 1 bilhão de anos, eles têm lá um rodoanel de mais de 60 KM.

    São Paulo privilegia o carro. Não tem Metrô, Busão, Ciclovia, NADA.
    O transporte público em São Paulo é um LIXO!

    Beijos!

  3. Beth Q. said, on julho 30, 2008 at 11:29 pm

    Denise você está certa! Brasileiro adora botar o carro na rua. Vejo por aqui onde moro que a mulherada para ir ao “miolo” de Icaraí (bairro perto do mar e fashionzinho), mesmo morando no próprio bairro, vai de carro.
    Acho o trânsito de Nierói um horror e evito sair de carro também. Tenho usado o busão que tem ar-condicionado, musiquinha e só demora 3 pontos para eu chegar ao tal miolo e na volta, se estou cansada, pego um táxi. Carro na rua hoje em dia, além de poluir, gastar peças e correr o risco de ficar amassado com tanto doido dirigindo e ainda por cima pagar estacionamentos caréssimos é uma tremenda fria!

    Acho que o metrô seria a grande solução para as cidades de todo o mundo. Por aqui, nem sinal dele e o povo que trabalha do outro lado da Baía de Guanabara que pega aquela ponte enorme (Rio-Niteróii) chega a dar pena!

    Mesmo tendo que andar tanto aí como você disse, como eu queria estar morando numa cidade linda como esta!!! Ahhhh!
    beijos cariocas

  4. joaoccc said, on julho 31, 2008 at 11:23 am

    Tenho alguns comentarios:

    1) Os governos de SP sempre privilegiaram o carro sobre o metro. Olha os investimentos recentes – aquele tunel debaixo do Rio Pinheiros, porque nao colocaram trens pra passar por ele em vez de carros? Algumas estacoes (principalmente as da linha verde) foram terminadas as pressas para serem entregues antes das eleicoes e estao cheias de infiltracao, caindo aos pedacos menos de 20 anos depois.

    2) Concordo com a Denise quando ela diz que a gente quer transporte publico para os outros mas nao estamos dispostos a abrir mao do carro. O problema de transporte em SP eh, em geande parte, cultural. Eu mesmo morava no Paraiso, trabalhava no Centro, e ia de carro para nao andar 4 quadras ate o metro e fazer baldeacao.

    3) O blog do Felipe Aquilino (http://flip30.wordpress.com/2008/07/24/business-opportunity-in-brazil/) tem uma otima solucao para o problema de voltar para casa depois de tomar algumas, quem for empreendedor em SP iria ganhar muito $$ com isso.

  5. Antonio said, on julho 31, 2008 at 12:44 pm

    Dê, teus argumentos estão relativos. Na verdade, a teoria 2 acaba justificando a 1. É fato, para uma cidade do tamanho de São Paulo, o transporte público é escasso E mal distribuído. O transporte nas áreas mais centrais é, digamos, razoável, mas para as áreas periféricas, é complicado. Daí vem a teoria 1. As pessoas, não conseguindo usar o transporte público, se beneficiam dos créditos disponibilizados para comprar um carro em 29483752384 anos, e lotam mais as ruas.

    E concordo com você. Pegar metrô numa cidade fora do país parece muito mais lindo do que realmente é. Estive em Nova York por exemplo. Os carros do metrô são a coisa mais porca que já vi. As linhas realmente são interessantes, tem muita linha e vai-se a praticamente qualquer lugar da cidade. Mas os trens lotam também em horários de pico, com a desvantagem de que os carros são menores do que os do metrô de sp.

  6. Rogerio Santos said, on julho 31, 2008 at 8:32 pm

    Toda terça tenho rodízio. Toda terça vou pra faculdade de metrô. Toda terça tenho vontade de chorar com o metrô linha vermelha abarrotado. Como não gosto de sofrer, vou de carro nos outros dias, mesmo sabendo que existe metrô disponível. Mas não considero que seja um pensamento pequeno burguês. É uma questão de lógica, se todos os paulistanos resolvessem largar seus carros e usar metrô ou ônibus ao invés de carros, o eixo do problema não seria mais o trânsito e sim o fato de que o transporte não daria conta. Então qual o verdadeiro problema? Excesso de gente. Temos em São Paulo excesso de pessoas. Se puxarmos o cobertor para um lado, descobrimos o outro. A solução é aceitar.

  7. parisneto said, on agosto 2, 2008 at 8:59 pm

    Denisa, falar do trânsito em são paulo é como falar de futebol. Existe um número que diz que o melhor time só tem 51% de chance de ganhar sempre, e isso que o torna um esporte tão emocionante.

    O Trânsito de são paulo é o time com 51% de chances de ganhar, mas tem perdido bastante, com a proibição dos caminhões rodarem no centro expandido ( recente ) das 5am a meia noite, agora vc encontra trânsito na madugada ( muitos caminhões nas ruas ) e além disso acorda direto com o barulho deles descarregando ou passando.

    Então eu durmo mal mas pego menos trânsito.

    Viu como tem tudo a ver com futebol ?

  8. Marcia said, on janeiro 7, 2010 at 10:47 am

    Moro em Londres, de minha casa ao trabalho são 25 mi utos pego o bus e a central line (linha vermelha) em horário de pico e igual a todos os lugares e terrivelmpara se entrar. Mas confesso na balada aqui e possível andar de bus, mesmo com todos os problemas o transporte aqui e maravilhoso em vista do Brasil. Tenho carro mas prefiro andar de transporte or se muito bom. Faltam muitas coisas mas mesmo assim e excelente.

  9. Alex Jr said, on novembro 18, 2011 at 5:32 pm

    Transporte público de São Paulo diante do transporte público em Londres, metrô e ônibus, é uma vergonha. Hoje eu fui caminhando para a empresa, pois o ônibus estava lotado. Cansei de ver senhoras, idosas, com sacolas na fila para entrar no metrô de Sampa, que já não tem bancos para a turma ir de pé mesmo. O transporte público de São Paulo é horroroso. A prefeitura não faz sua parte e deixa a população na mão. Devo fazer um comparativo entre São Paulo x Londres, com fotos, em dias e horários diferentes para vermos a calamidade da diferença e a falta de respeito. Copa do Mundo? Não temos transporte nem para ir ao trabalho. Vou cobrar, vou fiscalizar!

  10. Adilson Porto Jr. said, on julho 24, 2014 at 1:56 pm

    Eu quero transporte público melhor pra eu poder simplesmente usá-lo com mais dignidade. Abandonei o carro, ando de metrô e bicicleta pois moro no centro e só quero ter decência de andar num transporte público sem me sentir um gado.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: